Sem Rumo - Projetos Audiovisuais
A Sem Rumo abriu as portas em agosto de 2014, oito anos depois de um de seus sócios, João Gabriel Riveres, começar a trabalhar com audiovisual. Sua criação foi uma resposta às experiências de trabalho e ao modo como este acontecia. Giordano Lima entrou logo em seguida, trazendo suas experiências do mundo da publicidade. O objetivo era criar um espaço que cuidasse das pessoas com a mesma intensidade aplicada aos trabalhos. Afinal, o audiovisual não existe sem elas.
Devido ao caráter multidisciplinar de seus criadores, a Sem Rumo ambiciona funcionar como uma plataforma para projetos audiovisuais de todo tipo. Atualmente a pós-produção cinematográfica ocupa grande parte do tempo e dos esforços da produtora. No último ano, nomes como Marcos Pimentel, Leo Ayres, Afonso Nunes, Tiago Mata Machado, Clarisse Alvarenga e João Vargas Penna passaram por aqui.
Alguns serviços que oferecemos: montagem, correção de cor,finalização, DCP, coordenação de pós-produção, logger, som direto e itens de acessibilidade (LIBRAS, legenda descritiva e audiodescrição).
João Gabriel Riveres
Cineteleasta especializado em edição pela Escuela Internacional de Cine y TV (EICTV), Cuba. Bacharel em Comunicação Social, com ênfase em Publicidade e Propaganda, pela Universidade FUMEC, Belo Horizonte, MG. Apaixonado por cinema e pela edição, é capaz de absurdos por ambos, trabalha desde 2008 no meio audiovisual e, apesar de sua especialidade, desempenhou funções em praticamente todas as áreas da produção e pós-produção audiovisual. Trabalhou com nomes importantes do cinema mineiro, como Marcos Pimentel (Sopro, 2013) e Tiago Mata Machado (Os Residentes, 2010). Colabora ativamente com as diretoras Lillah Halla (Si no se puede bailar, 2012), paulistana, Diana Montero (Milagrosa, 2014), cubana e Roya Eshragui (Él Árbol, 2015), iraniana.
Já editou, coloriu e finalizou curtas de ficção, como Vargem (Brasil, 2016), Un Hombre Nuevo (Cuba, 2014), e documentais, como Milagrosa (Cuba, 2014), Cleine (Cuba, 2013), Como los gatos (Cuba, 2013). Trabalha atualmente nos projetos Diários sobre o corpo, série de documentários dirigida Marcos Pimentel e Gabriela Altaf; As Batalhas da Fé, longa-metragem documental dirigido por Marcos Pimentel; Os Sonâmbulos, longa-metragem de ficção dirigido por Tiago Mata Machado; Aurora, curta-metragem dirigido por Leo Ayres.
Giordano Lima
Bacharel em Comunicação Social, com ênfase em Publicidade e Propaganda, pela Universidade FUMEC, Belo Horizonte/MG. Trabalhou 5 anos em uma agência de publicidade, onde fez campanhas de mídia para grandes marcas e fotografia para e-Commerce. Desde 2015 estuda som direto, trabalhou como microfonista do curta Vargem (Brasil, 2016) e em vários projetos como captação de eventos, bandas, gravação em estúdios, vídeo-aulas e vídeos para internet.